Ucrânia rejeita abertura de corredores humanitários propostos pela Rússia

Moscou anunciou nesta segunda-feira 7 o estabelecimento de cessar-fogo local e a abertura de corredores humanitários para permitir a retirada de civis de várias cidades da Ucrânia, no décimo segundo dia da invasão russa. O Ministério da Defesa russo especifica, por outro lado, que os civis que usarão os corredores serão redirecionados em sua maior parte para a Rússia, para Belarus ou para a cidade ucraniana de Zaporije, controlada pelos russos. A Ucrânia rejeitou estes corredores.

O anúncio de Moscou veio após uma noite de bombardeios pesados ​​por terra, mar e ar em cidades da Ucrânia, e quando a guerra já levou mais de 1,5 milhão de pessoas a fugir para se refugiar em países vizinhos, segundo a ONU.

A União Europeia (UE) deve esperar e se preparar para receber 5 milhões de refugiados ucranianos que buscam fugir da guerra, alertou Josep Borrell, alto representante da União Europeia para Relações Exteriores, nesta segunda-feira.

De acordo com o exército russo, a decisão de abrir corredores humanitários foi tomada após um “pedido pessoal” do presidente francês Emmanuel Macron ao seu homólogo russo Vladimir Putin. Os dois líderes conversaram por quase duas horas no domingo 6 por telefone.

Esta decisão de Moscou, rejeitada pelo governo ucraniano, diz respeito a Kiev, que as forças russas estão tentando cercar, mas também a Kharkiv (nordeste), a segunda cidade do país. Kharkiv foi alvo de bombardeamentos durante a noite de domingo para segunda-feira, que visaram principalmente o complexo desportivo de uma universidade e edifícios residenciais.

“O inimigo continua a operação ofensiva contra a Ucrânia, concentrando-se no cerco de Kiev, Kharkiv, Cherniguiv (norte), Sumy (nordeste) e Mykolayev (sul)”, disse o Estado-Maior das Forças Armadas ucranianas em um comunicado. As forças russas estão “reunindo suas forças para lançar um ataque a Kiev”, acrescentou.

Na capital, o exército ucraniano estava pronto para destruir a última ponte que ligava a cidade ao interior, em direção ao oeste, para deter o avanço dos tanques russos. “Se recebermos a ordem de cima, ou se virmos os russos avançando, vamos explodi-la com o…

Continue reading

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *